6 de fevereiro de 2007

Coincidências... ou não...



Tinha eu acabado de preparar a imagem do post anterior quando chegou um recado do meu amigo-para-sempre, Valdomiro, o colega brasileiro com quem partilhei há uns anos a empolgante experiência de um trabalho inter-cultural das nossas duas respectivas escolas. O recado trazia este texto, maravilhosamente lido não sei por quem.

Não me parece de todo que seja realmente do autor no fim referido, mas isso não lhe tira a beleza e o bem que fez ouvi-lo. Ter assim uma voz a dizer-nos certas coisas, é muito diferente de as ler.

Precisam de ter 6 minutos e os olhos fechados para o ouvirem como deve ser. Mesmo que já o tenham lido, vão ver como entra em nós de maneira diferente dito assim.
Se arranjarem os minutos e se estiverem para aí virados, abram e ouçam.
Obrigada, Valdomiro. :-)
P.S. - Passam uns segundos antes do primeiro som. Esperem.

6 comentários:

Eliane disse...

Ouvi a mensagem duas vezes.
Já a conhecia, não quem é realmente o autor. Mas as palavras tocam, principalmente quando estamos sensíveis.
Chorei.

Valdomiro disse...

Valeu, amiga! Confesso que não conhecia esse texto. Ao recebê-lo ouvi algumas vezes o qual me deixou sensibilizado, me fez viajar por outros mundos, ao passado, ao que fora feito ou deixado de fazer. Foram aprendizados e vejo que falta muito a aprender. Mediante estas reflexões, resolvi compartilhar o belo texto com os amigos. Este meu compartilhar foi ainda mais volorizado por vc publicando em seu blog. Abraços!!!!!!!! Valdomiro

Manuel disse...

Não conhecia o texto.
Gostei de ouvir.
- Tenho ainda muito a aprender...
Obrigado Valdomiro.
Obrigado Guida.

Zé Carpinteiro disse...

gostei deveras, desta pérola dita assim, com alma...

TINTA PERMANENTE disse...

Uma excelente reflexão dita de uma forma exemplar. Gostei!...

Anónimo disse...

Precioso!

Um grande Bem Haja aos dois!

Leo