2 de dezembro de 2007


De cima do telhado da garagem, o Diogo conseguiu uma visão engraçada da minha louca casa, feita de 4 casinhas que parecem um aldeamento.
A loucura de uma "desenhadora" de espaços que adora cantos e recantos.

100 comentários:

Xana disse...

Que saudades...

paula barros disse...

ela voltou! saudades, todo dia vinha aqui.
Sentia falta das fotos, dos comentários. Ótima a foto da casa.
Parece-me que tem uma vista bonita.
bjs

sofialisboa disse...

Olá M que bom ver-te por aqui, e que bonita fotgrafia, essa desenhadora merece e promete...bom fim de semana sofialisboa

Grilinha disse...

Olá Margarida

Descobri o teu blog através de um comentário que a enarot fez no meu blog.

Um dos teus textos refecte o meu estado de espirito nos últimos tempos.

Já andei por aí a ler alguns posts e gostei do que li.

Vou adicionar-te á minha lista de blogs que regularmente visito.

Um beijinhos Grilinha

bettips disse...

...É só para saudar um tempo antigo (Fev.07). Gostei muito de ver a casa dos (meus) sonhos. Felicidade e saúde para a gozar te desejo. E à família, que doce será ter assim alguém onde "pousar"...
Abrçs

KIMDAMAGNA disse...

Assim das minhas 165 postagens de idade vos convido para o BATUKE.
Traje obrigatório: O lugar mais alto das vossas existências.
Preço da entrada: ALEGRIA
http://kimangola.blogspot.com/2007/12/ano-i.html

KIm

enarot disse...

Boas Festas!

http://cuidar.blogs.sapo.pt/

Grilinha disse...

Um Santo e Feliz Natal
.....*
....***
...*****
..*******
.....|
.....|

tufa tau disse...

é nos cantos e recantos que guardamos os encantos...
vim fazer uma visita, faz tempo que não vinha!
abraço
feliz 2008

Menina_marota disse...

Perdoa por só agora vir aqui...e deixo um abraço de saudade, estejas onde estiveres, o meu coração está contigo.

Até Sempre.

RIP

Anónimo disse...

As minhas sinceras e sentidas condolências à família.

Silvia disse...

Um abraço com carinho Margarida...
Até sempre...

zaratustra disse...

A morte voltou a ser egoísta, má, parva, estúpida, covarde, … eu sei lá mais o quê. Teima em subtrair-nos quem nos faz falta. Ataca traiçoeira, sim, porque cara a cara nunca teria coragem de enfrentar uma fortaleza como tu eras.
Antes que chegues ao teu último espaço, canto, recanto, eu quero dizer:
Até sempre avó, mãe, tia, amiga, mulher, pessoa.
Até sempre Margarida.

Anónimo disse...

Vou sentir muita saudade dessa minha amiga tão querida...

Eliane

Simão disse...

Enquanto estiveres nos nossos corações viverás para sempre.Um abraço Guida e até sempre.
E um grande beijinho da "neta" Inês.

Simão Riscado

caomaumorde disse...

Não cheguei a conhecer a tua quinta por falta de tempo.
Agora que te perdi o tempo falta-me para te chorar.
Onde quer que estejas sei que continuas a me proteger com os teus conselhos amigos.
Jamais te esquecerei irmã/amiga.
Fernando Barreiros

Filipe disse...

Obrigado por toda a sabedoria e afecto que generosamente sempre me entregou ao longo da vida. Tentarei fazer dela o melhor que saiba, honrando a fonte e lembrando a charca que nunca vai secar. "Quem sabe a vida não começa hoje...". Filipe

tufa tau disse...

obrigada pela informação... não sabia!
não foi fácil chegar aqui
desculpa ter elimando o teu comentário, caomaumorde.

deixo abraços à família e aos amigos

Ana Paula disse...

Obrigada pelo lugar tão grande que sempre ocupou e ocupa em mim.
Até sempre, sempre, sempre... com todo o carinho.

Anónimo disse...

Obrigado, muito obrigado pelos 32 anos de carinho e atenção. Um grande beijo para a "avó Guida da Daniela que tem as ovelhas". Marta

Grilinha disse...

Todos sabemos que um dia chegará a hora de partir, mas nunca ninguém está preparado para esse dia.

É dificil de aceitar quando se vê alguém com uma força enorme de viver e muito amor para dar.

Que a Margarida descanse em paz pois esta noticia deixou-me abalada.

Anónimo disse...

Onde quer que estejas, estás feliz certamente - trabalho acabado, tal como querias
beijo
Mira

diogo disse...

A minha Mãe era uma pessoa especial. Muito inteligente, corajosa como nunca vi e com uma energia transbordante. Viveu sempre à frente do seu tempo e talvez por isso nem sempre tenha sido bem compreendida por todos. Foi assim quando insistiu em tirar a licenciatura, foi assim quando se divorciou, e criou os 3 filhos sozinha, foi assim quando quis viver na quinta, foi assim quando achou que era tempo de começar gozar a vida, foi assim numa imensidão de decisões que tomou. Desbravou sempre o seu caminho, com todas as suas forças, muitas das vezes, completamente sozinha, mas totalmente determinada. Talvez por isso tenha esgotado as energias antes do tempo. Muito cedo. Muito antes de cumprir todos os seus sonhos. E ainda lhe faltavam cumprir tantos…

Custa menos a despedida quando me lembro que, nesta última semana, ela estava feliz. Sem dores, da maldita ciática, que a andava a moer, fazia planos para o futuro, falava em podar as roseiras e ouvia e dançava as valsas que tínhamos visto juntos no início da semana. Ela estava a enfrentar a vida como sempre tinha feito. Mas a vida escolheu-lhe outro destino. Espero que seja um destino lindo e cheio de paz.

Esteja onde estiver, tenho a certeza que está bem. Está perto das pessoas de quem tinha tantas saudades e de lá sei que continua a tomar conta de todos nós, como se ainda cá estivesse.

Nem sempre bem, fiz sempre os possíveis para a fazer feliz e acho que a Mãe sabe que é verdade. Na quinta só faltaram mesmo as galinhas. Mas o resto estava lá. As árvores que plantámos juntos perpetuam a nossa ligação.


Mãe, daqui mando-lhe um beijo do tamanho da distância que nos separa.


Até sempre.

Anónimo disse...

Nem sei como começar! Não quero acreditar!!! Acabei de ler várias mensagens aqui e elas me levam a uma resposta inaceitável. Preciso de informações.... Sou do Brasil, sou professor e fiz juntamente com essa guerreira Margarida um belíssimo trabalho com alunos.....aliás ela quem me dava coragem com seus sonhos de educadora. Há tempos estou enviando email, mas nãoa tenho respostas...e agora me deparo com essas informações..... Se alguém puder me passar informações, agradeço......( valdomiro.costa@uol.com.br)

dynossauro disse...

Para que o teu blog continue vivo, tal como ainda o estás no meu coração, aqui deixo um gran e saudoso xi-coração.
Teu amigo/irmão
Fernando

cariokeia disse...

Saudades mais com grandes recordacões,de luta,carinho e perseverança e grande licão de vida, descanse em paz e nos ilumine com sua sabedoria,e saiba que você deixou grandes sementes e bons frutos.
Profa Dalva de Carapicuiba-SP-Brasil

Ana Banana disse...

Olá "stôra".
Lamento agora a falta de tempo que tive ou quis ter durante os últimos 2 anos para procurar o seu blog. E agora encontrei-o e nada está perdido, como ouvi da sua boca uma vez.
Já frequento o 10º ano de escolaridade e já nem vivo em Castelo Branco, mudei-me para Lisboa. Estou a tirar Ciências e Tecnologias.
É-me importante dizer-lhe que nem tudo continuou como eu esperava, como as duas esperávamos: nunca mais voltei a gostar de História a sério. Fui uma apaixonada de História durante o ano que em que me ensinou e depois ninguém voltou a conseguir cativar-me para essa disciplina. Voltei-me de vez e irremediavelmente para a Química, a Física, a Matemática e a Biologia, e segui o meu caminho, sem História. Mas acho que os bons resultados que tive até ao fim do 3º ciclo com outras professoras posso agradecê-los a si.
A "stôra" introduziu-me na tarefa de fazer resumos completos e úteis da matéria antes dos testes, e ainda hoje utilizo essa bendita técnica. Os primeiros mostrei-lhos sempre para que me dissesse o que é que devia melhorar, depois consegui fazê-los sozinha. E não me posso queixar, acabei o 3º ciclo com 5 a tudo e agora tenho média de 17.

Apresentei-lhe o meu avô. Falei-lhe dele e contei-lhe que ele sempre me ensinou muita História. A "stôra" pediu para o conhecer e falou-me das suas netas e do desejo que tinha de também lhes ensinar tudo o que sabe. De certeza que elas sabem a grande avó que tiveram, de certeza que aprenderam muito e de certeza que vão sentir a sua falta como eu sinto da minha avó.

Obrigada "stôra". Sei que sou uma aluna melhor por ter sido sua aluna.

Até Amanhã :)

Anónimo disse...

http://www.sergipe.com.br/balaiodenoticias/paulo_109.htm

Joana

Anónimo disse...

Reitero as minhas sinceras e sentidas condolências à família, sobretudo aos seus 3 filhos. Aos amigos, alunos e a todos que a conheceram e privaram com ela. A Guida era uma pessoa Muito Especial. Eu diria mesmo sobredotada. Alguém que eu precisava e gostava de ter conhecido há mais tempo. Foi um privilégio.
Até um dia, espero
Yonantha

zaratustra disse...

lanço aqui a ideia de continuarmos a comentar, por forma a que a "porta se mantenha encostada" e não feche

dynossauro disse...

um xi-coração, onde quer que estejas
Fernando

Simão disse...

Apoio a sua ideia Zaratustra vamos manter a porta sempre encostada.Um abraço a todos.
Simão

Anónimo disse...

Perdi um pilar, ganhei um anjo!Sinto-te perto mãe! Joana

Anónimo disse...

Os teus filhos, os teus amigos e as tuas irmãs(mais uma), estamos aki sempre presentes.
Cedo nos deixas-te mas, tenho a certeza, não nos abandonas-te.

Continuo à espera que venhas acabar os teus projectos e desejos.
A tua mana Mira para sempre

dynossauro disse...

Olá Maggy.
O teu sorriso continua na minha mente.... mas o meu coração, a tua falta sente.
Mas, tal como a MIra, eu vou aguardar pela concretização dos teus projectos porque tu continuas viva minha querida amiga
Fernando

zaratustra disse...

O tempo passa a correr. Quase um mês e eu continuo a amaldiçoar a morte dia após dia por ela não ter percebido que há pessoas que não podem partir tão cedo.
Lá onde estiveres um xi muito amigo

diogo disse...

Não conheço as palavras certas para por aqui posts, mas não queria deixar de contar esta história engraçada que se passou esta semana na quinta, ficando por esse motivo aqui mesmo nos comentários.

Na 3ª feira de Carnaval quando fui à quinta dei com uma das ovelhas no chão, afastada das outras e com dificuldades em pôr-se de pé. Tinha lá umas vacinas para as viroses e resolvi, portanto, dar-lhe uma injecção. Na Quarta já andava de pé, mas pouco se mexia, Quinta igual, sempre afastada das outras. Percebi que tinha melhorado, mas não notava mais nenhuma evolução. Hoje quando fui para a quinta ia preocupado com a ovelha, não tinha grandes esperanças de melhoras, mas, de repente, reparo numa das minhas ovelhas com um borreguito recém nascido. Sim, a ovelha doente, não estava doente. Estava em trabalho de parto, talvez um trabalho de parto mais complicado do que o normal, mas era apenas isso.

Agora a parte mais estranha desta história é que, este ano, ao contrário de outros, em que costumo alugar um carneiro, para dar um brilhozinho nos olhos às 4 ovelhitas, este ano ficaram a seco. Sabe-se lá porquê. Não tive tempo, deixei passar a época e não tive paciência para carregar um carneiro no meu Kangoo com a consequente exigente lavagem do mesmo (o Kangoo, porque o Carneiro quer-se mesmo assim, a cheirar a carneiro. Banhos para quê? )

Então, se as ovelhas passam a vida fechadas entre 4 vedações de boa madeira e melhor arame, algum dele farpado, se as portas estão sempre fechadas, com se terá dado tal acontecimento? Inseminada pelo vento? Não me parece.

Acredito mais que a minha Mãe, num dos seus despistes, típicos das pessoas geniais, naquela semana de Setembro em que fui à praia e em que por isso ela ficou de serviço “aos vivos”, como se diz aqui no Ladoeiro, tenha deixado uma porta aberta e as ovelhas tenham ido em turismo até à quinta do vizinho, assim como quem vai à Tailândia ou ao Brasil.

Agora estou à espera para perceber quantas mais foram no passeio.

A quinta vive e viverá. Nas Caldelas a vida não pára mais. Venha quem vier, a nossa pegada ficou lá. Acumula-se com muitas outras anteriores. Sempre construindo sonhos.

Simão disse...

Umas malandras as ovelhas.Uma estoria deliciosa que prova que a vida não para.Um abraço a todos.

Anónimo disse...

Como é bom ver que este blog continua vivo.
Bem haja Diogo por mante-lo dessa forma.
Um dia destes, quando o meu tempo o permitir, gostava de visitar Caldelas....
Um abraço
Um beijo para ti Margarida... minha boa amiga
Fernando

Diogo disse...

Quando quiser é só avisar,Fernado. Tinha muito gosto.

A porta continua aberta para todos.

Para quem ainda não tem o meu mail é: dbotelho70@gmail.com

Joana disse...

Para quem quiser continuar a acompanhar, já actualizei o meu espaço com as fotos do carnaval!
http://joanabotelhofamilia.spaces.live.com

Anónimo disse...

Bem hajam a todos que continuam a escrever no blog da Guida.
Ela decerto que está feliz, porque ela era uma senhora que trazia a felicidade aos seus amigos.
Fernando Barreiros

Filipe disse...

Mesmo sem nos conhecermos todos pessoalmente, liga-nos o carinho e a admiração por esta pessoa excepcional que passou pelas nossas vidas como um vendaval bom que não deixa nada no mesmo lugar depois de passar. Estou já a preparar - com a cumplicidade do editor Paulo Lima e dos meus primos - as crónicas que a minha tia escreveu regularmente ao longo dos últimos anos, a fim de tentar editá-las em livro. Sei que ela vai gostar. E faço questão de avisar a todos dos progressos deste projecto afectivo. E fá-lo-ei aqui mesmo, onde nos conhecemos e onde espero encontrá-los sempre que espreitar pela porta... Abraço.

Anónimo disse...

Fico feliz em saber da edição do livro.
Pena nem todos os amigos saberem do "porta só encostada", mas vou tentar chegar a todos essa informação, pois a Guida tem um "clã" no net LOg e é lá que os seus eternos amigos se "encontram" para homenegear a nossa amiga/mae/irmã.
Fernando Barreiros

Anauvo disse...

Só agora soube (obrigado Fernando Barreiros)que os amigos da Margarida se continuavam a "juntar" por aqui.
Um abraço saudoso para a Margarida e a minha solidariedade para com os familiares, particularmente ao filho Diogo, que a entusiamou a comprar a quinta e quese preocupava muito com ela.
Anauvo

Anónimo disse...

Mana
Não me vou esquecer do que me tinhas pedido para te levar de Angola.Podes crer.
Ainda não foi possível conversar com o Diogo mas, prometo, transmitir-lhe-ei os teus desejos, logo que seja possível.
A tua irmão(mais uma)
Mira

Anónimo disse...

Goatava de ver aqui mais escritos dos filhos da minha amiga/irmã, para que o blog continuasse vivo, e é sempre bom ler algo dos seus descendentes.
Abraço a todos, para ti Maggy o meu respeito e carinho, vou começar a cumprir com o que te prometi.
Fernando Barreiros

Anónimo disse...

Um doce beijo minha amiga Guida.
Estarás sempre no meu coração
Fernando

Anónimo disse...

Um abraço grande aos filhos da Guida..
É a forma de eu chegar até ela atravez deles.
Fernando

Joana disse...

Para quem quiser continuar a acompanhar, já actualizei o meu espaço com as fotos da Disney!
http://joanabotelhofamilia.spaces.live.com

Filipe disse...

Mesmo em silêncio, passo por aqui regularmente. Este continua a ser um recanto de paz, com a lareira acesa, onde há aconchego e parece-me sempre que alguém pôs mesa para todos, mudou toalhas, há lençóis frescos e sumo natural acabado de fazer. A anfitriã está sempre à nossa espera. Aqui o calor permanece...

Anónimo disse...

Sem dúvida Filipe. As tuas palavras são sábias e cheias de ternura pela nossa anfitriã.
Obrigado Joana pelo convite.
Um abraço a ambos
Fernando

zaratustra disse...

Por razões várias estive uns dias sem nada dizer, mas fico feliz por verificar que daqui e dali vão nascendo apontamentos. Quanto ao livro, vou ficar à espera. Abraço para toda esta comunidade.

Simão disse...

Que saudades da Guida.Um abraço a todos.

Diogo disse...

O Jornal da Escola da minha Mãe, O Perdigoto, onde a minha Mãe colaborava, mesmo depois de reformada, dedicou-lhe no seu passado número, uma página inteira, onde uma colega, Carla Salgueiro, escreveu o seguinte texto, acompanhado de outros que escolheram da minha Mãe.

"As pessoas têm dias bons e dias maus, dias tristes e dias alegres, têm sonhos e pesadelos, têm uma vida…às vezes boa, outras nem por isso!

Também as escolas, como a nossa Escola, têm dias bons e dias maus, dias tristes e dias alegres, têm sonhos e pesadelos, têm uma vida! Uma vida muito própria! Uma vida de vidas!

Por isso, a Escola não é indiferente a todos os que fazem parte da sua vida! Por isso também sofre quando o adeus lhe bate à porta! E bateu…! Mas se a Escola tem um coração que chora, quando os seus partem, tem também uma memória que a faz sorrir, orgulhosa!

A Margarida passou aqui os seus últimos anos da sua vida profissional! Leccionou Português e História e Geografia de Portugal ao 2º ciclo com a dedicação e a entrega que lhe eram tão peculiares. Envolvia os seus alunos, com as suas histórias, ficcionava a gramática e coloria a História com o seu humor e criatividade.

Apesar de trazer consigo os seus primeiros cabelos brancos, depressa substituiu a caneta de tinta permanente pelo computador. O que interessava era escrever! E escrever bem!

A sua boa disposição e espírito de iniciativa contagiava a sala de professores, havia sempre uma nova ideia para explorar, um trabalho interessante para fazer ou uma gargalhada para dar, mesmo quando os tempos e a saúde não estavam de feição!

A Margarida agora aparecia menos, estava a “gozar a reforma”, diziam os mais distraídos! Engano seu, que não era mulher de estar parada! Escrevia, agora tinha tempo…ou talvez não!

A Margarida deixou aqui o rasto da sua amizade! E a melhor homenagem que lhe podemos fazer é ler os seus textos e recordá-la com o carinho e a admiração que nos merece.

Obrigada Por Teres Sido Um Bocadinho Nossa!

Saudades de uma Escola

Carla Salgueiro"

Anónimo disse...

Obrigado Diogo por nos trazeres mais um pouco de tua mãe.
Vem sempre, este era um dos seus cantinhos, onde os amigos a vinham beijar com subtileza.
Traz-nos sempre novidades, fala-nos da quinta, dá-nos o que tanta falta nos faz.. o carinha de tua mãe...
Pisa o trilho que ela pisava e tb tu serás amado pelos seus (dela) amigos
um abraço a todos os que visitam o blog.
.... Margarida... SEMPRE
Fernando

Joana disse...

Mais fotos actualizadas:

http://joanabotelhofamilia.spaces.live.com

Anónimo disse...

Amiga, vim deixar o meu abraço.
...como sinto a tua falta
Fernando

Manuel disse...

Vim deixar um grande abraço a todos e matar saudades.

Anónimo disse...

Querida amiga.. acabei de ouvir "pássaros" que um dia me envias-te... a tua voz é quente como teu coração.
Que saudade Maggy.....
Fernando

Simão disse...

A Inês hoje venceu uma prova de atletismo e pediu-me para o dizer á "avó Guida".Aqui fica o recado,com um abaço de saudades.

Anónimo disse...

Que saudades doce amiga...
Fernando

Joana disse...

Mãe, a Daniela fez cinco anos e deixou a chupeta como estava combinado!!!!

Joana disse...

A todos os interessados: O Manuel Passos preparou um livro com alguns poemas e fotos da minha mãe. Se alguém estiver interessado em saber mais pormenores podem contactar directamente o Manuel ou podem-me contactar pelo e-mail: j_botelho@hotmail.com
Joana

Anónimo disse...

que saudades Margarida.....
Fernando

Valdomiro disse...

Oi!!!
Nesta semana ao manusear várias papéis,. deparei-me com uma imensidão deles....Foram os trabalhos que realizamos juntos... entre nossos alunos.... Ah. quantos momentos agradáveis.... textos..fotos..músicas...vozes.. frases...sonhos... Assim foi nosso trabalho...E hoje revisitando este blog.. essa saudade aumenta.. "e dá uma tremenda raiva da morte!" Estamos aqui se assim chamamos de " vivos" para não deixarmos desaparecer as boas recordações....( valdomiro.costa@uol.com.br )... Carapicuiba,São Paulo, Brasil - http://esmeraldabecker.blogspot.com
O sonho pedagógico virtual ainda continua....... Abraços,.

Anónimo disse...

Oa amigos continuam a vir ao blog na minha querida Maggy.
Ela era tão bonita... por dentro ainda mais...
Ficará sempre uma saudade roendo a minha alma.
Fernando

Anónimo disse...

Querida Maggy... minha flor do monte....fazias hoje anos de vida mas a morte não permitiu que isso pudesse acontecer.
Mas nós, todos os amigos que ainda por cá ficou continuamos a festejar contigo mais este aniversário, porque para nós tu ainda vives nos nossos corações e te amamos tanto.
Por ti Maggy, eu bebo porque sei que onde quer que estejas estás bem porque tu és um anjo.
um xi-coração muito grande doce amiga.
Fernando

Ana Paula disse...

Esta porta continua sempre "só encostada"... e que bem que isso me faz sentir!... Saber que circulam por aqui lembranças, doces memórias e, acima de tudo, muito, muito carinho... deixa-me em paz e feliz. Tenho saudades, muitas!! Mas como não sou única neste sentimento, o aconchego é maior. Vou espreitando, para saber como correm as coisas por detrás desta porta. Um beijo e obrigada a todos. Para a Tia aquele olhar, aquele abraço!

Marta disse...

Veio-me "às mãos" o meu primeiro bordado em ponto de cruz feito por nós Torre de Bera. Vai ficar lindo no quarto da Mariana. Beijos carregados de muitas lembranças. Marta

Joana disse...

Estivemos a ver o vídeo de quando a Daniela nasceu e dos dias que se seguiram!! Rever aquelas imagens foi duro... A Daniela quando viu a Avó levantou os braços como querendo agarra-la!! Ainda parece que não acredito...

Anónimo disse...

Força ai Joana, a Guida está bem, olhando por todos nós, amigos e família.
Um abraço a todos vós
Fernando

milaia.sequeira@gmail.com disse...

Tinha tanta coisa para te contar agora mana.
Não imaginas a falta que me fazes

Um longo beijo até aí em cima
Mira

Anónimo disse...

Querida amiga...
Tu partiste...
Tanto aconteceu...
Mas nada me faz esquecer-te.
Um dia encontrar-nos-emos.
Um beijo e até lá.
Nêta

Diogo disse...

http://vistasdaquinta.blogspot.com/

Joana Botelho disse...

Passou um ano e eu ainda não acredito...

Simão disse...

Um ano desde que nos deixaste Guida.Um abraço onde quer que estejas e um beijo da "neta" Inês.

dynossauro disse...

Um ano de saudade, mas continuas viva nos meus pensamentos...
Fernando

Anónimo disse...

Caros amigos,
Continua a minha cruzada em busca de editora que aceite publicar com a dignidade merecida o livro que organizei com os textos e pensamentos da nossa anfitriã nesta sua casa. O caminho é difícil, mas seguro. Aguardem novidades, que elas chegarão em breve!!
Por aqui nos vamos encontrando a matar saudades...
Filipe

Anónimo disse...

Fico a aguardar a publicação do livro.
Bem haja
Fernando

Marta disse...

Tia, o blog de que tanto falamos com as "nossas" ideias! Existe! tenho tanta coisa para lhe mostrar...

Joana Botelho disse...

Se tudo correr bem, vais ser avó de um rapazinho em Janeiro! Conto com a tua habitual protecção...

Anónimo disse...

Costumo visitar-te no teu blog do netlog, onde tive o primeiro contacto contigo.
As saudades são muitas e hoje vim até á tua porta só encostada...sorrio ao ver que também por aqui, os amigos continuam a vir conversar contigo.
Ás vezes parece-me ouvir nitidamente as tuas gargalhadas...como gostava de ouvir-te rir, filhota... :)

Abraço-te Guida, querida MariaMares, como serás sempre, para mim.
Red (Alice)

Anónimo disse...

Olá Meggy
Vim te dar um beijo e trazewe um ramo de flores amarelas que te custumava dar sempre.
Continuas viva nas nossas vidas
Abracinho
Fernando

Joana Botelho disse...

Mamã, se tudo continuar a correr bem o Guilherme nasce no fim de Janeiro! Cumpri o teu desejo e a tua prenda para ele será aquilo que queria dar!!! Beijos

Joana Botelho disse...

Dois anos... ainda me custa tanto!

PECHORRO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joana Botelho disse...

O Guilherme nasceu a 20 de Janeiro! O seu neto é lindo! Sinto a sua falta! É um desgosto para mim ele não a poder conhecer! Mas eu sei que o vai proteger, esteja onde estiver!

Anónimo disse...

Joana parabéns pelo seu bebe sei que a Margarida onde estiver vai estar protegendo vcs todos. Não fomos amigos de longa data mas a nossa amizade foi muito intensa e cheia e afecto e respeito e é agora a vcs filhos e netos que eu trago o meu abraço e um bem haja.
Fernando Barreiros

Paula Barros disse...

Voltei ao blog, e não leio boas notícias. Fiquei triste.

abraço e paz a todos.

Joana Botelho disse...

Três anos depois ainda dói entrar neste Blog!
Saudades tantas...

Anónimo disse...

Vai doer sempre... A vida segue, os bebés nascem e crescem, mas esta saudade, este aperto na garganta ficará para sempre. Tenho na 1ª página do meu perfil do netlog (que foi onde conheci a MariaMares) um vídeo com uma canção de embalar com a voz da vossa mãe, um vídeo montado por um amigo. Poderão encontrá-lo em teresonga (Teresa Lacerda). Foi uma honra ter-me cruzado, embora por breves momentos, com a Guida mas foi o suficiente para a ter admirado e ter ficado esta saudade danada... Não deixem que esta porta se feche, não?
Felicidades para todos os seus filhos e netos...
Teresa Lacerda

Diogo disse...

Obrigado Teresa. Gostei de ouvir.
A porta aqui aberta só fecha quando os senhores do "blogspot" quiserem, mas a porta da quinta continua aberta para as novidades, embora em lugar diferente:
http://vistasdaquinta.blogspot.com/

Joana Botelho disse...

Montes de beijos de parabéns, estejas onde estiveres!

lodeiro disse...

Obrigado, Margarida, até sempre!
Com saudades,
J Bernardo

Joana Botelho disse...

Um super enorme beijo!

Joana Botelho disse...

Continuo a vir aqui à procura de respostas... 7 anos!

Joana Botelho disse...

8 anos... :(

Joana Botelho disse...

9 anos... saudades!

Joana Botelho disse...

Mãe, dê um beijo grande ao Gonçalo! <3