29 de outubro de 2007

Para quem gotou do "Código da Vinci" e para quem gosta das novidades em imagem digital

No DN de hoje:
"o fresco”ganhou desde sábado uma versão digital em altíssima definição que pode ser vista por meio de um computador, em qualquer parte do planeta. A obra-prima virtual foi realizada a partir de uma cuidada recomposição de 1677 imagens, graças à tecnologia de ponta e pode ser vista em www.haltadefinizione.com"
"O trabalho foi feito com a ajuda de uma técnica especial de iluminação, criada com o intuito de não danificar a pintura original, uma vez que o material pictórico é não só muito sensível à emissão dos raios ultravioleta como ao impacte térmico do flash ( … ) O resultado é um quebra-cabeças de 16 945 790099 pixels … ( … )Na opinião do curador Alberto Artioli, que concede uma entrevista no site, podemos ver na internet como Leonardo da Vinci tornou as chávenas transparentes, algo que é difícil de distinguir ao vivo, sendo também patente o estado de degradação em que ao mural está, ameaçado pela poluição. O artista desenhou-o com uma técnica de pintura a seco e a óleo, por isso a pintura tem a delicadeza e a fragilidade de uma aguarela. ( …) ...a profundidade e a nitidez cromáticas, reveladas pela megafotografia, superam em duas vezes a qualidade das imagens digitais convencionais.”- A.M.G.
...................................

Mais do que do fresco, muito degradado já (e com o qual passei a embirrar depois de não gostar do "Código da Vinci") fico fascinada pelas capacidades das novas tecnologias de imagem...

1 comentário:

Manuel disse...

Maravilha!
Gostei imenso de ver, Guida. Vou guardar o link.
Obrigado pela informação.
Abraço.